O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
 
23/01/2019 08h09 - Atualizado em 23/01/2019 08h09

Reinaldo anuncia metas na infraestrutura e quer prioridade ao escoamento da safra

Assessoria
 

O governador Reinaldo Azambuja anunciou que o Estado fará um replanejamento do sistema viário para estabelecer as obras prioritárias que serão executadas a partir desse ano, seja na implantação asfáltica ou restauração e manutenção, com atenção especial às rotas de escoamento da produção. A definição de metas para a infraestrutura também incluirá estudos sobre as pontes de madeira em estradas de tráfego pesado.

Reinaldo se reuniu com os chefes das 17 regionais da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), nesta terça-feira (22), ao lado do secretário estadual de Infraestrutura (Seinfra), Murilo Zauith, e do secretário-adjunto da pasta, Luiz Roberto Martins Araújo, e apresentou detalhes do plano de trabalho que será desenvolvido para os próximos anos no setor. "Vamos continuar exigindo serviços de qualidade em nossas obras", cobrou.

Foco: malha estadual

Ao elogiar a atuação da Agesul na execução das obras viárias nos 79 municípios, na primeira gestão, o governador observou que essa metodologia de trabalho deve continuar com a mesma serenidade e rigor para o próximo quadriênio. Disse que o Estado continuará apoiando os municípios na manutenção de suas estradas vicinais e urbanas, contudo, esclareceu que os recursos do Fundersul serão direcionados a boa trafegabilidade das vias estaduais.

"Estradas vicinais não é obrigação do Estado, mas não deixaremos de atender aos municípios", afirmou Reinaldo, lembrando que 25% dos recursos do Fundersul – cerca de R$ 170 milhões anuais – são hoje destinados às prefeituras para atender a essas demandas. Ele lembrou do período em que foi prefeito de Maracaju (1997-2005), ocasião em que não teve apoio do Estado para recuperar as estradas de uma região em franco desenvolvimento agrícola. No encontro, o governador pediu que cada regional da Agesul faça um diagnóstico das condições das estradas e pontes em suas regiões para subsidiar o novo planejamento da Seinfra. "Vocês são a ponta, onde acontecem os serviços, e precisamos desse olhar de quem vivencia o dia a dia nas nossas estradas", frisou. "Nossa malha viária melhorou muito em relação ao que recebemos em 2015, mas ainda há muito o que fazer e investir", ponderou.

Escoamento da safra

Reinaldo Azambuja reforçou uma atuação especial da área de infraestrutura na manutenção das rotas de escoamento da produção e quer intervenções mais pontuais em algumas rodovias que requer implantação de nova pavimentação imediata, citando, como exemplo, o trecho de 53 km da MS-382, entre Guia Lopes da Laguna e Bonito (trevo com a MS-178). Também citou a recuperação das rodovias da região Sudoeste, cujo tráfego aumentou com a expansão da fronteira agrícola.

O governador estabeleceu como prioridade investir nas rodovias estaduais não pavimentadas, garantindo que seu governo executará todos os projetos em implantação e em estudos para criar uma rota rodoviária no Pantanal, integrando as regiões de Corumbá, Aquidauana, Miranda, Rio Negro, Rio Verde e Coxim. Atualmente, o Estado investe R$ 40 milhões em obras de implantação de trechos das MS-228, MS-423 e MS-214.

O secretário Murilo Zauith também falou aos regionais da Agesul, no encontro realizado na Governadoria, e adiantou que em agosto desse ano o Governo do Estado iniciará o planejamento para garantir o escoamento da safra agrícola de 2020. Presentes à reunião o secretário especial de Articulação Política, Sérgio de Paula; Emerson Antônio Pereira, da secretaria de Governo (Segov), e o diretor de manutenção viária da Agesul, Mauro Azambuja Flores.

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro