O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Domingo, 24 de março de 2019
 
12/06/2012 11h31 - Atualizado em 12/06/2012 11h31

Presidente Dilma suspende negociação sobre Código Florestal

Neia Nantes
 
 
A presidente Dilma Rousseff mandou suspender qualquer negociação do projeto até o fim da Rio+20
Foto: Divulgação A presidente Dilma Rousseff mandou suspender qualquer negociação do projeto até o fim da Rio+20
Foto: Divulgação

Irritada com as declarações do ministro Mendes Ribeiro (Agricultura) admitindo uma possível disposição do governo em flexibilizar a medida provisória que muda o Código Florestal, a presidente Dilma Rousseff mandou suspender qualquer negociação do projeto até o fim da Rio+20, que terá início amanhã, no Rio de Janeiro.



Às vésperas da abertura da conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável, o Planalto não quer saber de qualquer discussão de emenda que possa comprometer a relação de Dilma com os ambientalistas e arranhar sua imagem em relação ao meio ambiente.

O recado já foi dado aos representantes do governo na comissão instalada no Congresso Nacional para discutir a MP 571, que recompõe os trechos vetados pela presidente no novo código.

Ontem, o presidente da comissão, deputado federal Elvino Bohn Gass (PT-RS), esteve no Palácio do Planalto e tratou sobre o assunto em reuniões na Secretaria de Relações Institucionais.

No sábado, a presidente Dilma desautorizou o ministro Mendes Ribeiro a falar sobre as negociações do Código Florestal: “O ministro não está autorizado pela presidente a falar sobre negociação sobre Código Florestal”, afirmou o porta-voz da Presidência, Thomas Traumann.

O líder da bancada ruralista, deputado Homero Pereira (PSD-MT), disse ontem que o grupo vai insistir para que Mendes Ribeiro continue como interlocutor junto ao Planalto nas negociações da MP.

A Folha apurou no Palácio do Planalto que a principal irritação da presidente se deve ao fato de o governo ter passado semanas discutindo os vetos ao projeto aprovado na Câmara e, antes que a comissão iniciasse a análise das emendas, um ministro já estava admitindo rever o texto construído por Dilma.

Com informações da Folha

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Antes de escrever seu comentário, Atenção! O JL NEWS não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro