O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Quinta-feira, 25 de abril de 2019
 
08/10/2018 09h33 - Atualizado em 08/10/2018 09h33

Desde 1990 uma mulher não era eleita para à ALMS; Casa terá 13 partidos diferentes

Andre Farinha
 
 

Com uma renovação de 41% (13 reeleitos), a nova Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul terá, ao menos, um representantes de 13 partidos diferentes. O número é quase a metade da atual diversidade partidária, que conta com sete legendas. Em 2014, o pleito elegeu nove agremiações diferentes para a Casa de Leis do Estado. Outro dado que chama a atenção é a ausência de mulheres no parlamento estadual, nenhuma foi eleita para a próxima legislatura, algo que não acontecia desde as eleições de 1990.

Na composição atual da Assembleia Legislativa, o PSDB detém a maior bancada, com oito deputados estaduais, após o pleito de domingo (07), os tucanos ainda serão a maioria, mas em menor número. Cinco candidatos foram eleitos, aliás, quatro deles já ocupam cadeiras no parlamento: Onevan de Matos, Professor Rinaldo, Paulo Correa e Felipe Orro, e que agora contarão com o reforço de Marçal Filho, regressando a casa.

O MDB, que tem hoje a segunda maior bancada partidária com sete representantes, também perdeu mais da metade. Apenas três foram eleitos, a propósito, todos também já fazem parte do quadro parlamentar: Renato Câmara, Marcio Fernandes e Eduardo Rocha. Entre os deixam a Casa está o presidente, deputado Júnior Mochi, que disputou o cargo de governador, mas acabou derrotado.

O PT, que conta atualmente com quatro nomes, só conseguiu reeleger dois: Cabo Almi e Pedro Kemp. Outros três partidos também elegeram dois nomes: o PSL, que obteve os dois maiores somadores de votos, Capitão Contar e Coronel David; o DEM, que manteve seus únicos nomes na Casa, Zé Teixeira e Barbosinha; e o PP, com Gerson Claro e Evander Vendramini.

Dos partidos que fazem parte da Assembleia hoje, apenas o Solidariedade cresceu. Além de reeleger Herculano Borges, único representante da sigla na Casa, também elegeu o estreante Lucas de Lima.

O Patriotas reelegeu seu único representante, Lídio Lopes. Já o PSD, que tinha apenas Grazielle Machado, foi ‘substituída’ pelo pai, Londres Machado. Além destes, também terão um representante apenas, os partidos: PDT, com Jamilson Name, o PTB, com Neno Razuk; PRB, com Antonio Vaz; e o PR, que elegeu Antonio Vaz.

Veja a lista dos partidos e de seus respectivos candidatos eleitos para a Assembleia Legislativa:

PSDB – Onevan de Matos, Marçal Filho, Professor Rinaldo, Paulo Correa e Felipe Orro.

MDB – Renato Câmara, Marcio Fernandes, Eduardo Rocha.

PSL – Capitão Contar e Coronel David.

PT – Cabo Almi, Pedro Kemp.

DEM – Zé Teixeira e Barbosinha.

SD – Herculano Borges e Lucas de Lima.

PP – Gerson Claro e Evander Vendramini.

PDT – Jamilson Name.

PEN – Lídio Lopes.

PSD – Londres Machados.

PTB – Neno Razuk.

PRB – Antonio Vaz.

PR – João Henrique.



Envie seu Comentário

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro