O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Terça-feira, 16 de outubro de 2018
 
18/07/2018 10h18 - Atualizado em 18/07/2018 10h18

MS tem um registro policial por dia de crimes ligados ao PCC

Andre Farinha
 
 

O Primeiro Comando da Capital (PCC), principal facção criminosa do país e que atua no tráfico de drogas, operando dentro e fora dos presídios, segue fazendo das cidades sul-mato-grossenses o seu novo palco de execuções. De domingo (15) até a noite de terça-feira (17), pelo menos três ocorrências de crimes envolvendo a sigla foram registradas nas delegacias de polícia de Campo Grande e no interior.

A mais grave delas aconteceu na noite de terça-feira (17), em Dourados, onde duas pessoas foram mortas por bandidos que disseram pertencer ao grupo criminoso. Os assassinatos aconteceram na favelinha da Sitioca Campo Belo. Dos dois mortos, apenas um foi identificado pela polícia.

Trata-se de Getúlio Vargas da Silva, de 37 anos. Ele foi encontrado em um dos cômodos da casa, ao lado de dois projéteis e de nove papelotes de cocaína. O homem foi atingido quatro vezes no lado esquerdo do peito e ficou caído na cama. A outra vítima levou um tiro na cabeça e três na boca.

Na casa, foram encontrados dois aparelhos de telefone celular e seis cápsulas deflagradas. Testemunhas que preferiram não se identificar relataram que um veículo branco parou em frente ao imóvel e dois homens, armados, desceram. Logo em seguida foram ouvidos 12 disparos.

Há alguns meses a polícia havia apreendido três motos em uma casa aos fundos da residência de Getúlio; três pessoas acabaram presas na ocasião. A Polícia Civil investiga se os fatos têm ligação.

Assassinato em Coxim

Na segunda-feira (16), Marynaira Ruiz Nogueira da Cruz, de 18 anos, conhecida como Isadora, foi morta com nove tiros de pistola 9 milímetros, em frente de uma casa no bairro Jardim dos Pequis, em Coxim. A jovem é suspeita de integrar o PCC e recentemente testemunhou um feminicídio em Rio Verde de MT.

Marynaira tomava tereré juntamente com um homem identificado como Francisco Batista Nascimento, de 27 anos, quando duas pessoas chegaram em uma motocicleta e dispararam contra eles. Chico foi atingido por dois tiros, um na mão e outro na perna, mas conseguiu correr e ser socorrido. O homem responde por tráfico de drogas e estava em liberdade assistida, usando tornozeleira eletrônica.

E até na Capital

No domingo (15), um homem de 30 anos, não identificado, foi baleado na coxa direita e nas nádegas. A tentativa de homicídio aconteceu na Rua das Oficinas, na Vila Nhanhá, em Campo Grande. Aos policiais, a vítima afirmou que dois homens conhecidos como "Bebê" e "Bodão", integrantes do PCC, seriam os responsáveis pelo ato. O crime foi registrado como homicídio simples na forma tentada na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.



Envie seu Comentário

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro