O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Segunda-feira, 20 de novembro de 2017
 
10/11/2017 12h57 - Atualizado em 10/11/2017 12h57

Metodologia usa peças da LEGO para solucionar problemas em empresas

Andre Farinha
 
 
Empresários e profissionais utilizam peças da LEGO para solução de problemas e desenvolvimento de projetos Empresários e profissionais utilizam peças da LEGO para solução de problemas e desenvolvimento de projetos

Quem procurar no dicionário o significado da palavra ‘Brincadeira’ vai descobrir que se trata de qualquer ação que provoca divertimento. No mundo corporativo, empresários e profissionais têm usufruído de uma ação de divertimento que, até então, estava limitada apenas aos seus filhos. Estou falando dos blocos de montar da LEGO, isso mesmo, aquela conhecida marca de brinquedos desenvolveu uma importante metodologia, chamada ‘Serious Play’, que hoje é aplicada no meio empresarial para a solução de problemas e desenvolvimento de estratégias.

Pode parecer estranho para um ‘adulto mais conservador’, mas montar projetos com as peças da LEGO tem contribuído para o crescimento e aperfeiçoamento de profissionais e empresas no mundo todo. A metodologia LEGO Serious Play (LSP) é especificamente voltada para adultos, baseada na crença de que, em uma organização, todos podem contribuir para a discussão, decisões e resultados. Além de auxiliar na reflexão, permite também transformar com rapidez o conhecimento individual em conhecimento de equipe com o propósito de melhorar o desempenho e identificar perspectivas de negócio.

Em Campo Grande, existem apenas sete facilitadores da metodologia LSP – como são chamados os profissionais certificados para aplicar o conceito –, um destes é a coach Caroline Reis, que trabalha com ‘arquitetura de pessoas’. Segundo ela, para conseguir se tornar um facilitador é necessário adquirir uma certificação, algo muito restrito e que demanda um bom investimento financeiro. "São apenas quatro empresas em todo o mundo que possuem a licença para capacitar os trainers que, por sua vez, formam os facilitadores. Hoje existe apenas um trainer brasileiro, que é da Bahia.", explicou.

 
Coach Caroline Reis, facilitadora da metodologia LEGO Serious Play Coach Caroline Reis, facilitadora da metodologia LEGO Serious Play

Caroline conta que sempre foi apaixonada por LEGOs, mas nunca pode ter um quando criança devido ao alto custo do brinquedo. Ela conheceu a metodologia durante uma pesquisa. "Eu queria trazer para Campo Grande algo novo e fui atrás do que tinha de mais capacitador dentro da andragogia, que é a educação para adultos, e encontrei a LEGO Serious Play, que é resolver problemas de empresas e de pessoas com LEGO, criando modelos com as peças de montar.".

Segundo ela, na metodologia, os gestores e os funcionários são solicitados a construir com as peças da LEGO representações da sua organização, do seu mercado, relações e objetivos. Através desta atividade, os participantes irão desenvolver habilidades para comunicar de modo mais eficaz, que venham a exercer a sua imaginação mais facilmente, e a abordar as suas tarefas com confiança, empenho e visão aumentados. "A abordagem é baseada em pesquisas que sugerem que o ‘aprender fazendo’ produz um modo mais profundo e mais significativo de compreensão do mundo que nos cerca e de suas possibilidades.", disse.

Ela complementa que, uma das grandes vantagens da metodologia, é que todos conseguem construir, mesmo os que nunca brincaram com peças da LEGO. "O bom dessa metodologia é o engajamento e a inclusão. O LEGO permite que todos os colaboradores da empresa possam criar a sua visão, compartilhar com o grupo e fazer parte da solução. Então, o mesmo cara que pode ser um talento incrível, mas não tem desenvoltura para a comunicação, consegue imprimir no LEGO o que é dele. Isso é muito transformador para as empresas, você descobre talentos, consegue ter uma perceptiva muito mais ampla da realidade e das possibilidades.".

Na aplicação da metodologia, a coach entrega um kit para cada participante. Cada kit contém peças de montar de diferentes cores e tamanhos, variando sempre para cada ocasião (objetivo do treinamento). Cada peça tem uma representação metafórica. "Nós conseguimos desenvolver o autoconhecimento, solução de problemas individuais, inovação e a criatividade. A atividade de modelagem com as peças LEGO expõe conceitos que não são evidentes no processo original de pensamento e apresenta vantagens sobre a abordagem verbal ou escrita, uma vez que permite construir, combinar, recombinar, destruir, fazer ligações e expressar pensamentos, em inúmeras vezes, para refletir as mudanças no cenário.", expôs.

A atividade de modelagem com as peças LEGO expõe conceitos que não são evidentes no processo original de pensamento e apresenta vantagens sobre a abordagem verbal ou escrita, uma vez que permite construir, combinar, recombinar, destruir, fazer ligações e expressar pensamentos, em inúmeras vezes, para refletir as mudanças no cenário

Arquiteta de Pessoas

Focada e apaixonada por desenvolvimento humano, Caroline Reis se identifica como uma ‘arquiteta de pessoas’. Ela é coach e analista comportamental formada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) e consultora de Recursos Humanos. Atua no desenvolvimento de equipes e líderes, endomarketing (marketing interno), motivação, desenvolvimento pessoal e profissional e também ministra treinamentos presenciais e à distância voltados para Liderança e Excelência no Atendimento ao Cliente com clientes em todo território nacional.

"Eu trabalho com desenvolvimento de pessoas e toda vez que precisava explicar qual era o meu trabalho as pessoas logo perguntavam se eu era coaching. Foi então que passei a dizer que era arquiteta de pessoas. Acredito que a palavra ‘coaching’ ficou muito pejorativa, vandalizado, com muitas pessoas atuando em áreas que não são de seu expertise. E também acredito que ‘arquiteta de pessoas’ traduz melhor a minha essência, que é desenhar o projeto de acordo com o sonho da pessoa e garantir que seja estruturado e firme, no lugar certo, para que possa ser executado da maneira planejada.".

Conforme revelou, no início, não utilizava oficialmente este rótulo, somente depois é que passou a ‘vender’ o conceito de ser uma ‘arquiteta de pessoas’. "É um trabalho sistêmico, não só de buscar as repostas, mas que também capacita e oferece soluções. Eu criei o rótulo baseado naquilo que queria ser para o meu cliente.", explicou. Ela complementa dizendo que os seus workshops são diferenciados. "São cursos vivenciais, curtos [de duração] e de alta performance. Não tem datashow, não tem bloco de anotação, não tem apostila. É apenas fazer.", finalizou. Para conhecer melhor o trabalho e conferir todas as extensões oferecidas pela empresa CR – Coaching de Resultados, da coach Caroline Reis, basta acessar o site http://arquiteturadepessoas.com.br.



Envie seu Comentário

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro