O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Segunda-feira, 27 de maio de 2019
 
02/03/2019 09h15 - Atualizado em 02/03/2019 09h15

Evento que abre comemorações pelo Mês das Mulheres reúne autoridades em debate na OAB/MS

Assessoria
 

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), iniciou nesta sexta-feira (1º), o cronograma de eventos para celebrar o mês dedicado às mulheres. A cerimônia, que aconteceu no Plenário da instituição, foi aberta pelo Presidente em exercício, Gervásio Alves de Oliveira Júnior, e pela Secretária-Geral Adjunta, Eclair Nantes.

Fizeram também parte da mesa de autoridades: a Conselheira Estadual, Camila Bastos; a Secretária-Geral Adjunta da Caixa de Assistência dos Advogados (CAAMS), Janaína Pouso Rodrigues; Secretária-Geral Adjunta da Escola Superior de Advocacia (ESA), Elaine Cler Alexandre dos Santos; Presidente do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), Marta do Carmo Taques; Presidente da Comissão da Mulher Advogada, Suzana Poletto Maluf; Vice-Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes e a Secretária Adjunta da Subsecretaria Especial da Cidadania, Maria Tereza Trad.

Em seu discurso de abertura, Gervásio Alves citou que o mês das mulheres, além de requerer uma reflexão sobre o grito de igualdade e rompimento de degraus para o alcance da plena liberdade, também é importante para lembrar que a mulher não é o sexo "frágil". "Não pode ser reduzida a sua capacidade por sua condição de mulher, só para trabalhos específicos. Não pode, por sua condição de mulher, receber menores salários. O seu gênero não define quem ela é. E, sim, a sua capacidade, potencial, habilidades, caráter", elogiou.

Ainda conforme o Presidente em exercício, "a nossa instituição recebeu a todas as presentes com muito afeto. Reconhecendo a perspicaz advogada, que soma a metade do contingente profissional do Direito no País; a inquietude feminina por uma sociedade mais justa e fraterna; uma rigidez de força e ao mesmo tempo ternura que aveluda os caminhos da humanidade e que os homens e toda a sociedade não podem descurar de respeitar e amar".

À frente da organização do evento, a Secretária-Geral Adjunta, Eclair Nantes, cumprimentou a todos os representantes da Ordem, especialmente ao Presidente em Exercício da OAB/MS, e falou sobre a satisfação em poder conduzir a comemoração de uma data como essa, de imensurável importância. "Olhando esse público é fácil verificar a união existente nesta Seccional. Homens e mulheres trabalhando juntos em prol da advocacia e sociedade. Isso nos mostra a grandeza de conquistas que temos alcançado ao longo do tempo. Para mim é uma honra poder fazer parte desse momento que oportuniza debates de temas como esses, de relevante interesse social", destacou.

Diálogo

Após a oferta de um café da manhã e oportunidade de descontração e interação entre os convidados, foi promovido diálogo a respeito do projeto de Lei Anticrime e o Feminicídio. Participaram da mesa de debate a Subsecretária Especial de Cidadania Luciana Azambuja Roca; Advogada Criminalista Juliana Medina de Aragão; Defensora Pública Katia Maria Souza Cardoso; Delegada e Corregedora-Geral da Polícia Civil Rosely Aparecida Molina; Subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres Carla Charbel Stephanini; Secretária-Geral Adjunta da União das Advogadas do Brasil (UAB), Silvia Carvalho; Enfermeira Cida Amaral e o Presidente da Comissão de Ensino Jurídico, Rodrigo Correa do Couto.

Em suas palavras, Luciana Azambuja parabenizou a OAB/MS por abrir o mês de Março com essas discussões atuais. "É um mês de lutas, de lembrarmos as conquistas das mulheres e os desafios. Falar sobre feminicídio é muito importante. Se não há discussão, não há visibilidade para a problemática. Começar o mês falando sobre o tema alerta a sociedade para esse fenômeno social e estrutural que faz milhares de vítimas por ano", citou.

Para a Advogada Criminalista Juliana Medina, o evento é um marco na advocacia. "As mulheres do direito ao voto ao direito de serem protagonistas da própria história estão galgando vários direitos e garantias individuais, combatendo e prevenindo as agressões", pontuou.

A Defensora Pública Kátia Maria destacou que "foi uma honra participar deste dia, especialmente por já ter feito parte da Casa, por muitos anos". E completou: "trabalho ativamente nessas questões da colocação dessas novas leis que vão surgindo, do rigor que vão sendo impostos na aplicação e tentando corrigir possíveis afrontas aos direitos individuais de cada um".

A Delegada Rosely Molina falou sobre a participação policial no debate. "É muito importante para nós, enquanto autoridade policial, fazermos parte de eventos como esse. É importante estudar esses projetos com muita atenção para não desrespeitar o direito de nenhum cidadão", alertou.

A Subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres Carla Stephanini se disse lisonjeada com o convite. "A OAB/MS, através das diversas comissões que atuam em defesa e garantia dos direitos das mulheres está de parabéns por promover a discussão acerca desses assuntos, para que a gente possa continuar trabalhando pelo respeito e vida das mulheres", enfatizou.

A Secretária-Geral Adjunta da UAB, Silvia Carvalho, citou que em 22 anos de profissão é a primeira vez que vê um projeto de lei ser debatido. "Estamos discutindo algo que ainda vai virar lei. Então quando se tornar, talvez seja como deve ser. As pessoas convidadas pela OAB/MS estão muito atentas sobre o que está acontecendo e pode tornar essa lei mais efetiva", pontuou.

Há mais de 30 anos na luta contra a violência, em especial a violência doméstica, a Enfermeira Cida Amaral cumprimentou a todas as mulheres que prestigiaram o evento e salientou que "a violência velada é uma das piores, ela não escolhe classe social, raça ou gênero", referindo-se a pessoas da própria família que presenciam agressões e são coagidas a não denunciar.

Único homem presente na mesa de debate, o Presidente da Comissão de Ensino Jurídico comemorou o pioneirismo da OAB/MS, em promover debates de temas atuais. "Temos conselheiras, presidentes e outras mulheres advogadas atuantes e que sempre trazem eventos dessa natureza. A Ordem está de parabéns por ser sempre precursora nesses assuntos", celebrou.

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro