O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Quinta-feira, 25 de abril de 2019
 
11/04/2019 19h14 - Atualizado em 11/04/2019 19h14

Fiems e Sedesc alinham novo formato para o programa de incentivo ao desenvolvimento da Capital

Assessoria
 

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o novo titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de Campo Grande), Herbert Assunção, reuniram-se, no fim da tarde de ontem (09/04), no Edifício Casa da Indústria, para alinhar um novo formato para o Prodes (Programa para Incentivos ao Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). "Entendemos que precisamos de um formato mais moderno para esse Programa, que visa o fortalecimento da industrialização do município. Da mesma forma que foi revisto o Plano Diretor da Capital, precisamos de um novo modelo para a atração de indústrias", afirmou.

Sérgio Longen destaca que tratou com Herbert Assunção sobre a forma que se pode avançar na busca de segmentos da indústria para se instalarem no município de Campo Grande. "Definimos que faremos um levantamento desses segmentos, depois vamos levantar onde as indústrias interessadas poderão se instalar no município. Porém, primeiro precisamos acertar que empresas podem melhor absorver a mão de obra da Capital e como o Sistema Fiems, por meio do Sesi, Senai e IEL, poderá contribuir na qualificação desses trabalhadores", pontuou.

Ele ressalta esse novo modelo para a atração de novos empreendimentos é necessário, pois já está ultrapassado o formato de apenas conceder incentivos fiscais e fazer a doação de terrenos. "A soma dos esforços unido à vontade da Prefeitura, do novo secretário e também dos vereadores, alguns, inclusive, já me procuraram nesse sentido, é interessante para o município de Campo Grande. Com certeza, se conseguirmos avançar nessa direção, esse modelo inovador de Campo Grande serviria para todos os outros municípios do Estado na atração de investimentos", analisou.

Positiva

O presidente da Fiems classifica como positiva a intenção do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de Campo Grande de modernizar o Prodes e destaca como relevante a necessidade de uma discussão com a Câmara de Vereadores para saber como a Casa de Leis pensa sobre essa questão. "Acredito que, aliando a parte técnica, no início do 2º semestre já poderemos definir um projeto para ser entregue ao prefeito Marquinhos Trad para que ele possa dar o encaminhamento necessário", projetou.

Já o secretário Herbert Assunção, que assumiu a Sedesc no mês de março, reforça que a prioridade está na reestruturação do Prodes, com uma legislação mais moderna e desburocratizada. "O grande objetivo desse programa é desenvolver a indústria de Campo Grande e essa reunião com o presidente da Fiems foi fundamental para ouvir as demandas e sugestões do setor empresarial e, a partir de agora, começaremos na elaboração desse novo modelo", assegurou.

Formado em Administração, doutorando em Ciências Econômicas com ênfase em Administração Pública e com mais de 20 anos de experiência em Consultorias em Gestão Pública, Herbert Assunção explica que a Lei que instituiu o Prodes já tem 20 anos e desde então sofreu algumas alterações. No entanto, basicamente, trata das possibilidades de incentivos e isenções, das atribuições das empresas e das hipóteses em que esses benefícios podem ser revogados, sendo que nesta mesma norma são estabelecidas as atribuições do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) e sua composição.

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro