O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
 
14/10/2017 09h36 - Atualizado em 14/10/2017 09h36

Horário de Verão começa neste domingo no Centro-Sul do país

Andre Farinha
 
 

Quando o relógio marcar zero hora (ou meia-noite), na madrugada de sábado (14) para domingo (15), o ponteiro deve ser adiantado uma hora. É o início do tradicional Horário de Verão, quando os dias passam a ter mais luminosidade do Sol, geralmente até às 19 horas. A mudança afeta todo o Centro-Sul do país, inclusive o Mato Grosso do Sul. O horário diferenciado segue até o dia 18 de Fevereiro de 2018.

Com a mudança no horário, o Governo aproveita o maior período de luz solar para economizar energia elétrica. No entanto, isso já não tem surtido efeito como antigamente, fato que ameaçou a adoção da medida neste ano. Autoridades do setor elétrico constataram mudanças nos hábitos de consumo de energia dos brasileiros. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o que mais tem influenciado o horário de pico do consumo de energia não é mais a incidência de luz solar, e sim a temperatura.

Ao longo dos últimos anos, a economia de energia vem diminuindo no país. Em 2013, foram R$ 405 milhões, ou 2.565 megawatts (MW), com a adoção do Horário de Verão. No ano seguinte, essa economia baixou para R$ 278 milhões (2.035 MW) e, em 2015 caiu ainda mais, para R$ 162 milhões. Em 2016, o valor economizado com Horário de Verão baixou novamente, para R$147,5 milhões.

Segundo o ONS, a redução na economia de energia com o Horário de Verão tem a ver com uma mudança no perfil e na composição da carga elétrica no país. Se antes o que determinava o horário de pico do consumo de energia era a incidência da luz solar, hoje é a temperatura. Com isso, o pico de consumo passou a ser entre 14h e 15h e não mais entre 17h e 20h, especialmente por conta do uso de aparelhos de ar-condicionado e, por outro lado, à substituição de lâmpadas incandescentes por modelos mais econômicos.

Em agosto, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), o ONS e o Ministério de Minas e Energia chegaram à conclusão que, por causa dessa mudança de perfil de consumo de energia, a adoção do Horário de Verão atualmente "traz resultados próximos à neutralidade para o consumidor brasileiro de energia elétrica, tanto em relação à economia de energia, quanto para a redução da demanda máxima do sistema".

Envie seu Comentário

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro