O Liberdade

Previsão do Tempo

Campo Grande
+29°C
Grupo Liberdade
Sábado, 23 de junho de 2018
 
22/05/2018 09h25 - Atualizado em 22/05/2018 09h25

Centro Internacional de Negócios apresenta case de sucesso no Rota Global

Da redação
 
 

Durante webconferência realizada nesta segunda-feira (21/05), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), a empresa Sigo Homeopatia apresentou aos representantes da Al-Invest e Cainco no Brasil as ações desenvolvidas, via CIN (Centro Internacional de Negócios) do IEL, para aumentar sua capacidade exportadora e começar a atuar no comércio internacional. Essas atuações foram promovidas no âmbito do Projeto Rota Global, uma iniciativa da CNI (Confederação Nacional da Indústria) para oferecer consultoria gratuita para atuação no comércio internacional.

Segundo a gerente do CIN do IEL, Nathália Alves, na reunião os diretores da Sigo Homeopatia detalharam todos os procedimentos tomados para aumentar a capacidade exportadora da empresa e, dessa forma, iniciar suas exportações. "A Sigo é um case de sucesso do CIN de Mato Grosso do Sul e contratou o nosso combo do circuito de comércio exterior, em que trabalhamos o básico do comércio exterior, formação de preço de exportação e técnica de negociação", explicou.

Ela reforça que em mato Grosso do Sul, 27 empresas participam do Rota Global, que mapeou essas empresas e definiu a capacidade exportadora de cada uma. "A partir desse mapeamento, nós desenvolvemos um plano de ações para melhorar a capacidade exportadora e a Sigo Homeopatia hoje está bem próxima de realizar sua primeira exportação. Acreditamos que até junho isso se concretize", completou Nathália Alves.

O diretor-comercial da Sigo Homeopatia, Marco Antônio Cucco, destacou que a partir do Programa foi possível chegar mais perto de conseguir exportar da maneira mais correta. "Nossa primeira exportação deveria ter acontecido na semana passada, mas infelizmente por conta da alta do dólar ela teve de ser adiada. Mas participar do programa só nos trouxe benefícios, principalmente para termos noção de negociação e contratos. Fazíamos contratos de forma incompleta e contrato de comércio exterior precisa ser muito detalhado, então deixamos de dar passos que provavelmente nos levariam a ter prejuízos", afirmou.

Ele acrescentou que participar do Rota Global foi fundamental para que a empresa profissionalizasse os processos de exportação. "Nós já tínhamos começado, mas não com o grau de cuidado e profissionalismo necessários. Agora temos a garantia de que não estamos entrando no processo de exportação com grandes fragilidades e o CIN foi muito importante para identificar nossas falhas e contorna-las", finalizou.

Além da CNI, o Rota Global conta com a parceria da União Industrial Argentina e com o Parque Tecnológico de Extremadura, na Espanha, e com apoio do Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços. O programa é financiado com R$ 1,2 milhão obtido junto à AL-Invest, programa da Comissão Europeia de fomento à competitividade de micro, pequenas e médias empresas da América Latina. Todos os candidatos inscritos receberam um relatório que identifica pontos fortes e desafios para a inserção internacional.



Envie seu Comentário

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.
Copyright 2014 © O Liberdade - Todos os direitos reservados. By Bimboo Software

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Reportar Erro